Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

A Andreia e a grande tarde!

Epa, serei a única que não consegue gostar de ver a Andreia Rodrigues a apresentar o programa Grande Tarde na sic?

Eu juro que tento, procuro sempre procurar uma explicação para as atitudes dela, mas não consigo compreender. É a maneira de falar, são as figuras ridículas, é a voz, é a postura e as pernas sempre abertas... Ficava aqui toda uma tarde a colocar-lhe defeitos. Eu não queria porque até simpatizo com a rapariga, mas depois vejo o programa e é isto.

 

Presentes para namorados #2

Sou completamente apaixonada por anéis, e acho que quase todas as mulheres gostam de anéis. Portanto, dei-me ao trabalho de procurar uns anéis engraçados que eu não me importaria nada de receber. Perdão, que qualquer mulher não se importaria de receber.

 

Pandora - 119€

 

Pandora - 49€

 Pandora - 69€

 

Qualquer um era bem vindo aqui para casa.

 

 

Não tenho sorte nenhuma!

Sou sempre a fodida. É que sou sempre eu. Quando tem de correr alguam coisa mal a alguém, esse alguém sou sempre eu. Neste caso fiquei com o pior fato.

Já vos tinha aqui falado do meu fato de carnaval. Que juntamente com as minhas amigas idealizámos um fato, todo muito bonito e fofinho e explicámos à costureira o que queríamos. Mostrámos uma imagem, frisámos que queríamos tal qual como na imagem, mas em vez de a manga ser curta, queríamos comprida. A senhora não quis a imagem, disse que já tinha feito que sabia como era  e que só precisávamos de ir comprar o tecido e deu-nos as medidas. Até aqui tudo bem.

Ligou-nos, fomos fazer a prova e a saia que já estava agarrada à camisola e que deveria ser de pregas não tinha pregas. Resmungámos, e disse que como o que tinha feito no ano anterior não tinha pregas porque as meninas não queriam gastar dinheiro em comprar muito tecido, calculou que nós seríamos pirosas e furretas como as outras e também não queríamos. Deixámos passar.

Entretanto, quando fui fazer a prova do meu, já tinha visto um da minha colega que já estava feito e apesar de não ter as pregas achei que estava muito, muito giro.

Passaram uns dias e mandou-me mensagem a dizer que o meu já estava pronto, que poderia ir buscá-lo quando quisesse. Fui, paguei e tive a infeliz ideia de nem tirar o fato do saco e vim embora. Burra Rita, Burra!

Cheguei a casa e a primeira coisa que fiz foi experimentar o fato e ...Surpresa!!!!!!!! Estava uma coisa completamente diferente e  horrível. O Laço das navegantes que é enorme parecia um laço de colocar num fato de homem. O decote não  existia e as mangas faziam de luvas!

Fotografei-me de fato vestido, mandei para a minha colega que tinha o fato giro e pergunto se estava diferente do meu, ou se já era eu a alucinar.  Resposta: "Vai já amanhã reclamar com a mulher, não vais nessa figura para lado nenhum".

Pois foi exactamente o que eu fui fazer. .

 - "Pois minina, eu já sei o que sí passa. Sua amiga já mi dissi, é só colocá o laço mais abaixo e fazer um decotinho!"

Claro, e aqui a parva fica com um fato feio na mesma, com o mesmo laço mas um bocadinho mais abaixo? Claro que não. Pedi para me mostrar um dos fatos das minhas amigas que lá estava para eu ver bem a diferença dos laços.

Costureira: Quérida, o seu é muito diférente é muito péquenino, o seu técido não era bom não, por isso ficou diferente.

Rita: Pois, eu entendo tudo isso, mas esses  fatos estão muito giros, os laços estão lindos e os meus estão horríveis. Eu paguei, para além de querer um fato giro, quero um igual ao delas. Eu comprei o tecido que me mandou, se viu que era diferente e não chegava devia-me ter informado e eu comprava mais tecido. Mas não, pensou que eu não via, agora vai ter o dobro do trabalho e vai-me fazer o decote os laços todos de novo  maiores e bonitos.

Costureira: Minina más eu não tenho tempo não, tenho muito fantasia para fazer eu já não tenho tempo para dormir não.

Basicamente disse à senhora para se desenrascar e me ligar quando tivesse pronto.

Agora adivinhem, fui lá buscar o fato e está maravilhoso!!!!

Alguém ressona nas aulas?

Parece que sim.

É muito bom quando alguém adormece na aula, começa a ressonar, o professor mete uma música com o volume muito alto e a pessoa que se encontra a dormir, ao acordar manda um salto que quase cai da cadeira.

Escusado será dizer que o professor fica com cara séria a olhar para a pessoa em questão e a restante turma se desmancha a rir.

Bom, foi mesmo muito bom.

Filmes que tenho visto #9

- Amerinan Sniper -

 

ou em português "Sniper Americano"  é um filme de ação e biográfico realizado por Clint Eastwood. 

Chris Kyle, um SEAL, é enviado para o Iraque em missão e devido à sua precisão e ao facto de salvar imensas vidas na guerra, fica reconhecido como a "Lenda". Para além de ser reconhecido na sua equipa, também começa a ser reconhecido pelo inimigo, tornando-se assim o principal alvo a abater. Para além da batalha que enfrenta no Iraque, depara-se com a dificuldade em ser um bom pai e um bom marido mesmo passando várias temporadas à distância. E lida com a dificulda de em deixar a guerra para trás.

 

 

Vi o filme há uns dias e adorei. Mostra a dificuldade em lidar com o trauma do pós-guerra, as difuldades que a família passa sabendo que do outro lado a pessoa se encontra em plena guerra, sempre com o coraçao nas mãos e o final do filme deixou-me de lágrimas nos olhos.

Adorei mesmo.

 

Parabéns Pimenta!!!

Parece que foi ontem que nasceu, mas na verdade O Pimenta na Língua faz hoje um ano de existência-

A ideia tem mais que um ano, mas só foi possível passar à prática no dia 29 de Janeiro.

Gosto muito, muito deste mundo e acho que não o vou deixar tão depressa. A vida dá voltas e voltas, sei que neste momento não trabalho e isso faz com que tenha todo o tempo do mundo para me dedicar ao blog, mas quando começar a trabalhar prometo tentar cá passar todos os dias um bocadinho, porque eu gosto mesmo disto.

Obrigada a todos os que aqui passam.

Coisas de supermercado

O que é que fazemos quando vamos ao supermercado, estamos na ponta da caixa a ensacar as compras e a pessoa que está a seguir a nós na fila em vez de estar no lugar dela está em frente à senhora da caixa, a senhora diz-nos o valor que temos a pagar e nós não conseguimos alcançar a senhora com o dinheiro? Perguntamos à pessoa se nos quer pagar as compras, partimos para violência ou ignoramos?

Começo a achar que devia haver uma cancela que fechasse para o cliente seguinte não se aproximar do nosso espaço de manobra (entenda-se espaço para ensacar e posteriormente recuar um bocadinho para junto da empregada para pagar).

 

 

Pág. 1/5