Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Das pessoas e das desilusões

A vida é feita de escolhas.

Não sei quantas vezes ouvi isto, mas que foram muitas foram. E é verdade. A vida é feita de escolhas. Temos que optar em tudo na vida. Seja em que área seguimos no secundário, na universidade, com os amigos...

Eu sempre fui daquelas miúdas que faz tudo pelos outros e por vezes se deixou ficar para trás. Não me arrependo, não quero atirar nada à cara de ninguém, mas é verdade. Sempre tentei ver e fazer os outros felizes, e se eu podia contribuir para isso, contribuía. É assim que me sinto bem. Ou pelo menos, sempre fez sentido para mim.

Os horários do rapaz não são os melhores do mundo, passa a vida a fazer noites, e eu passo a vida a tentar ou passar lá para lhe dar um beijo ou mesmo a fazer companhia para que chegue à meia noite para se vir embora e irmos beber um café. Já cheguei a lá estar umas 3 horas a fazer companhia. Ninguém me obriga, faço-o porque quero, porque gosto de estar feliz e de ver os outros felizes, neste caso, ele. Se está a apanhar seca, se tenho a possibilidade de lhe fazer companhia, se o faço  feliz, por vezes vou.

Eu a minha mãe temos um feitio lixado, quantas vezes não preferi me chatear com a minha mãe para estar bem com ele. Quebrar algumas regras cá de casa, para que não seja a minha relação a ficar prejudicada, mesmo arriscando um mau ambiente cá em casa? Não sei, já perdi a conta.

Cá em casa, ninguém faz nada sem mim. Os recados TODOS que sejam precisos fazer, é aqui a Rita a fazer. Qualquer assunto que seja preciso tratar seja relacionado com a empresa, seja para ir a edp, a pt, aos bancos ou ao supermercado, ou pagar contas, sou eu que faço. E ninguém, dá valor.

Tenho quem me chame bicho do mato (namorado incluído), eu cá para mim penso que ainda deveria ser mais. Quanto mais conhecemos, quanto mais damos a uma pessoa pior é. Quanto mais esperamos de uma pessoa, mais nos desiludimos. Às vezes dou por mim a querer ir daqui para fora, onde ninguém me conhecesse, onde ninguém me desiludisse.

 

6 comentários

Comentar post