Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Que belo verão

Aqui em casa um sol maravilhoso. Decidi pegar na minha sobrinha e ir até à praia, que fica a 5 minutos de carro, chegamos lá, tudo encoberto, frio, bandeira vermelha e o mar a cobrir mais de metade da areia. Chegamos a casa, um sol agradável.

Escusado será dizer que passado uma hora já está quase a chover.

Olha que rico verão este.

Dos exibicionistas!!

Acho que não ria com as desgraças dos outros como ri no domingo passado há imenso tempo!

Em plena A8, com o céu a ameaçar chover e bem,  passa um desgraçado a armar-se em bom num descapotável. O carrito não valia nada, mas era motivo de orgulho do dono que lá ia sentado de cabelos ao vento. Começou a chuviscar, mas como o moço no seu descapotável não devia conseguir ver o céu, não percebeu que a chuva ia cair forte e feio, e lá continuou com a sua vaidade. O senhor meu pai, gozão como é, não evitou comentar algo como "devia forrar-se a chover antes de ele fechar a capota". Pois que foi ele a acabar de falar e começa a cair uma chuva tão forte, que nós, de limpa vidros no máximo, estávamos a ver com dificuldade. Claro que apesar de toda a dificuldade em ver, andei a fazer malabarismo para observar o gajo a conduzir completamente encharcado e a parar na berma para fechar a merda da capota que só fechava com o carro parado.

Foi a comédia em plena autoestrada, parece uma anedota, mas é real.

De uma gripe valente o homem não se deve ter livrado e o interior daquele carro também deve demorar uns dias a secar!

Qual chuva?

Ontem tive a capacidade de me lembrar de colocar um chapéu de chuva na mala antes de sair de casa.

Andei uma data de tempo a pé até à paragem de autocarro e consegui lá chegar coompletamente seca. Forrou-se a chover, instalou-se o caos na mega paragem de autocarro, imensa gente, fiquei ainda dentro da paragem mas junto à estrada. Acontece que não ha um único condutor a ter o cuidado para não molher ninguém e toca de mandar a água toda que se concentra na poça gigante junto ao passeio para cima de toda a gente. Aliás, desconfio que até fazem de propósito e lhes dá um gozo enorme.

É preciso dizer o estado em que saí de lá?

Completamente encharcada da cintura para baixo.

Que grande aventura

Eu sabia que tinha o carro na reserva, mas também sabia que estava atrasada para um jantar e pensei "ah e tal não vou para longe, meto gasóleo amanhã". Até aqui tudo bem.

Começou a chover. Coisa pouca.

Até que pensámos que seria boa ideia ir até uma festa de marisco bem conhecida e eu lá me lembrei do gasóleo, e o querido namorado disse que dava para ir e metíamos gasóleo lá. Ok, tudo bem, mas eu tenho um medo desgraçado de andar com o carro na reserva lá fui a medo.

Entretanto passadas umas horas começou a chover, e já não era coisa pouca e pensámos vir embora e ainda andámos imenso tempo de baixo de chuva e tivemos a sorte de entrar no carro e só depois começar a chover torrencialmente e a trovejar.

E claro, precisávamos de ir a uma bomba de combustível que por acaso não tinham serviço de multibanco. Até aqui muito bem, não fosse a chuva começar a ficar cada vez pior, não dar para ver a estrada e parecer que estávamos num rio. Até as tampas de esgosto, pareciam não exixtir e saíam coisas de água de baixo da estrada tipo repuxos bem grandes.

Não imaginam o medo que tive. Nunca tive tanto medo a conduzir como ontem. Imaginava chegar a uma qualquer parte da estrada e não conseguir passar de tão alagada que estava, imaginava ficar sem gasóleo no meio daquele rio, o carro derrapar para um lado qualquer, passar por cima daqueles repuxos que saíam do chão e lixar o carro todo, ou tentar dexviar e me espetar contra qualquer coisa, enfim. Só sei que dei por mim e já estava a tremer e teve de passar o rapaz para o volante.

E pronto, lá conseguimos chegar a terra menos chuvosa, parar na bomba de combustível aberta 24 horas e seguir caminho, e claro um caminho muito mais tranquilo e com menos perigos.

Fiquei parva com o estado em que fiquou aquela terra em tão poucas horas. E eu que dizia que gostava de conduzir à chuca, acho que não sabia o que era conduzir com chuva mesmo a sério, e o pergio que isso tudo implica. Parecia uma cena de filme.

Chuva?

Eu queria ir à praia, aliás, eu fiz planos para ir para a praia, tendo em conta que ontem o mar parecia um rio, não mexia, qual Algarve. Mas isso era ontem, porque hoje está de chuva, está calor, mas está a chover. Não me aptece muito ir para a areia molhada, apesar de lá estar gente.

Enfim, vou mas é limpar a casa.

Chuva e mascarados

E pronto, já se passou a primeira noite de carnaval.

E como eu tinha dito que este ano não ia gastar dinheiro nenhum em roupa de carnaval, que iria ser tudo realizado, ontem fomos ao baú e depois de cortar e andarmos de agulha na mão, lá fomos de meninas de colégio.

 

 

 E já estou a ficar bem constipada por causa da maldita chuva de ontem. É que ontem podia ter chovido tudo de uma vez, assim um aguaceiro daqueles valentes e depois parava. Mas não, foi aquela chuva molha parvos quase a noite toda. Nós ainda fomos ao carro buscar um chapéu, ainda andámos algum tempo assim, mas tivemos de acabar por desistir. E claro que cheguei a casa e gelada como estava, só consegui adormecer com mais dois ou três cobertores em cima.

Maldita chuva desaparece.

Desabado do dia #1

Mas quando é que esta chuva vai parar?

Começo a ficar sem roupa para vestir e sem vontade de sair de casa. E pior do que isto tudo são mesmo as estradas que estão por aqui cortadas devido às cheias. Quem tem mesmo de sair de casa, para chegar ao seu destino tem de andar às voltas bem grandes para fugir às estradas cortadas.