Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Problemas infantis

A minha sobrinha é a maior. Quer dizer, a minha sobrinha tem um bocadinho a mania de que é a maior e que é muito entendida em determinados assuntos .

No início do mês passado, a irmã dela fez dois anos, e como tal, a minha irmã convidou os avós, padrinhos e tios, para lá irem jantar. Eu e o meu namorado, ficámos por lá até mais tarde a conversar, enquanto a Rihanna cantava na TV. Nisto, lá se começou a falar da televisão, e o F. diz:

- Isto é que? Smart Tv?

E claro que a sobrinha mais velha, dona da razão, prontamente lhe respondeu:

- Dah, é a Rihanna!

E claro que foram soltas umas valentes gargalhadas e ela enterrou-se no sofá com vergonha, enquanto o meu cunhado lhe explicava o que era uma smart tv. Explicação essa, que pelos vistos não ouviu.

E como é que nós descobrimos passado um mês que ela não ouviu a explicação?

Ora então vejamos. A Dra minha sobrinha, que anda no 1º ciclo, ontem quando vinha da escola, desabafou com a mãe:

- Mãe, as minhas amigas andam todas a cantar uma música que eu antes também pensava que era da Rihanna. Mas eu disse-lhes que não era a Rihanna, porque o namorado da minha tia, que é meu tio, percebe muito destas coisas, e tinha dito que era a Smart Tv. Mas elas continuam a dizer que não.

A minha irmã diz que ao ouvir aquilo não conseguiu controlar uma grande gargalhada, mas lá lhe explicou que realmente ela estava errada, e mais uma vez o que era uma Smart Tv. Claro que a miúda ficou com um melão de todo o tamanho. Ainda não tive foi oportunidade de lhe perguntar como é que ela vai dizer às amigas que confundiu a música de uma cantora com um tipo de tv, por ter baralhado conversas.

Ahah, problemas de crianças.

 

Armei-me em costureira

À imenso tempo que eu andava a querer comprar uma máquina de costura e ontem foi o dia!

Eu não tenho  nenhum curso de costura, aliás, eu não percebo nada de costura para além de coser botões. Mas a partir do momento em que a minha constureira começou a ter umas 5 mulheres ao pé dela, todas na conversa, em que eu vestia às calças para ela ver o comprimento e ficava tudo a olhar, pensei o quanto daria jeito ter uma máquina em casa, fazer a bainha de um momento para o outro, sem ter que andar para trás e para frente a perder tempo. Ah e claro, o fundamental para a decisão, foi começar a perceber que as bainhas começaram a vir tortas! E vamos lá saber porquê. Sera que toda aquela cusquice qe vai para lá não interfere no trabalho da senhora? Claro que sim!

No domingo la fui eu toda contente comprar uma máquina. Parecia uma criança à procura de um brinquedo. Deviam-me ter visto a chegar a casa, ler o manual de instruções, e a coser paninhos velhos para treinar.

Agora é treinar, e ver se ainda vou a tempo de fazer uns trapinhos para o verão, e depois do verão, parece que este ano é que vou ter fatos de carnval bem bonitos.

Já que isto está tão mau de arranjar trabalho, quem não sabe se não vou tirar a freguesia à outra senhora!

 

 

Doente

Estou com dor de cabeça desde ontem à tarde, isto aqui é assim, quando se ganha uma dor de cabeça, é para nos acompanhar nos próximos dois dias. E como parece a dor de cabeça não é suficiente, também tenho direito a uma má disposição, com direito a vontade de vomitar e um frio no corpo de quem está na Serra da Estrela em pleno Inverno e sem roupa suficiente.

Portanto, é esperar que a dor de cabeça acalme para começar a ver umas séries e uns filmes.

 

Pág. 5/5