Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

As lentes de contacto

Desde os meus 10 anos que uso óculos, e se há coisa que eu odeio e já me cansei de usar, são precisamente os óculos graduados. Como tal, desde os 18 anos, se não me engano, uso lentes de contacto. Claro que tenho todas as precauções, que não uso muitas horas seguidas as lentes de contacto, quando estou por casa ando sempre de óculos, e por norma, agora que não estou a estudar, só as tenho usado ao fim de semana, ou quando vou a uma entrevista, por aí fora.

Mas toda a gente sabe, que as lentes de contacto não são propriamente baratas, e até à uns meses, eu usava umas lentes, bem como o liquido para as mesmas da marca do instituto onde as comprava. Isto até ir à última consulta de oftalmologia, em que levei as lentes para ver se era necessário alterar alguma coisa, e a Dra lá me mudou as coisas e receitou uma marca esspecífica de lentes. Lá vim eu com aquilo tudo escrito num papelinho para ir comprar. Até me apercerber que aquelas lentes iriam ficar caríssimas, e para quem não está a trabalhar ia ser imposível andar de lentes. Como ja tinha visto um anúncio de uma empresa na net, em que as lentes e os líquidos ficavam muito mais baratoss, lá fui eu experimentar. Deixem-me dizer que um serviço espetacular, muito rápido e muito mais barato.

Mas entretanto, fiquei sem líquido das lentes. E o que eu usava anteriormente tinha de colocar uns comprimdos no líquido, estar lá umas horas com as lentes e só depois usar as lentes. Mas o raio dos comprimidos acabavam e o líquido sobrava sempre. Ou seja, tinh aqui uma garrafa por abrir sem comprimidos. Como o novo acabou, pensei em ir ao local onde comprava habitualmente para ver se havia comprimidos a vender separadamente para acabar com o líquido. Expliquei a situação, disse qual era o nome do líquido e foi-me apresentada a solução. 10 comprimidos a 10 euros. Cheguei a casa e fui experimentar, estranhei a cor ser diferente, mas como não comprava à tanto tempo não duvidei sequer. O pior foi no dia a seguir quando fui meter o raio das lentes nos olhos. Não consigo explicar a dor horrorosa que eu senti no olho quando meti a porcaria da lente. Tinha o olho a arder tanto mas tanto, que ó etava bem a fazer força no olho, não sei como depressa consegui reagir e tirar a procaria da lente de dentro do olho, que custou horrores, e enxaguei abundatemente com água. Nunca tive uma dor tão horrorosa no olho como esta.

Ou seja, a mulher deve-me ter dado a porcaria dos comprimidos errados e amanha lá estarei eu a falar com ela para ela tentar perceber que poderia ter arranjado alguma coisa feia no olho.