Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Chocolate, chocolate e chocolate!

Eu já aqui tinha falado do meu grande vício, o chocolate, e do quanto eu queria evitar o chocolate. Voltei aqui a falar do tema, só para informar que o problema continua.

À uns meses, abriu no shoping aqui da cidade uma casa de crepes, wafles e gelados maravilhosos, assim de ferrero rocher e coisas parecidas. Daqueles gelados em que só dá vontade sair de lá após provar um de cada. Eu juro que andei a evitar lá passar, mas torna-se difícil porque tenho amigos a trabalhar no shoping e são muitas as vezes em que lá vamos fazer companhia. Até que houve um dia que não resistir, pois claro. E porquê? Porque eu ainda não vos falei do cheiro maravilhoso dos crepes e que invade todo o shoping. Aquilo é uma perdição. É chocolate branco, é preto, é de nutela, é de leite, é toda uma variedade que dá vontade de pedir uma tacinha de cada chocolate para provar e só depois acançar para o crepe. Quer dizer, pensando bem, dispenso o crepe. Aceito apenas as conchas. É que o melhor daquilo é o chocolate ser assim mesmo quentinho.

Aqui a Rita, após resistir umas boas semanas lá foi pedir o seu crepe com nutela quente, chantilly e chocolate em pó, só para dar um toque diferente. E onde é que eu me enfiei a comer o crepe? Dentro da "cozinha" da loja, claro. Se há coisa que odeio é comer crepes, wafles e churros com chocolates com gente à minha volta, porque não sou capaz de não deixar chocolate no nariz, na boca ou até mesmo na testa. E qual é a mais valia de comer um crepe escondida dentro da loja? Ninguém me come metade de o crepe numa só dentada, como costumam fazer quando dizem "deixa-me provar, é  só uma dentadinha" como também deu um cheirinho agradável à loja.

Depois disto, nunca mais toquei num crepe. (Claro que fiz um esforço por não passar lá à frente)

Entretanto, a Feira de S.Pedro, o maior evento aqui da região, acabou a semana passada, e claro que cada ida à feira, é sinónimo de um churro cheio de chocolate para (ou era, o ano passado). Mas querem saber? Resisti. Consegui resistir. Todos os dias lá que fui ia com vontade comer um, e não é que cada vez que lá passava para me ir embora e comprar o raio do churro perdia a vontade? Vá-se lá saber porque, mas não me aptecia. Claro que no dia a seguir voltava a querer, mas chegava lá e nada.

Agora resta-me a "loja das farturas" que abriu aqui em frente à praia e pelas fotos que já vi é uma perdição.

Se um wafle cheio de nutela quente é maravilhoso, imaginem, aqueles quadrados dos wafles onde leva o chocolate, intervalado com chocolate branco, e nutela e em cima smarties. Deve ser assim qualquer coisa perto do divinal.

Quando lá for, espero que daqui a muito tempo, para bem do meu corpo, prometo que coloco aqui uma foto da maravilha.

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post