Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Há gente muito esperta

Há um senhor que caminha para a idade da reforma, o que quer dizer que tem idade para ter juízo, que me irrita profundamente nas aulas de espanhol. O raio do homem, meteu na cabeça que eu me dou ao trabalho de ir trocar a cadeira dele por uma que baixa sozinha quando vamos para o intervalo. Eu que não tenho com que me chatear e até tenho a chave da sala para lá ir no intervalo. Enfim...

Ontem tivemos teste, e o professor tinha dito que num exercício iria colocar parte da letra de uma música de Pablo Alborán para que ouvíssemos, e posteriormente completássemos sem erros. E deu a dica de três músicas que poderiam sair. O senhor virou-se para mim e no gozo diz "ah e tal a colega agora vai a correr para casa decorar as letras". Fingi que não ouvi.

Hoje foi dia de teste. Ele estava a arrumar a papelada dele e eu vejo 3 folhas impressas, em cada uma a letra das músicas que poderiam sair (depois era eu que ia estudar a letra). Tive mesmo, mesmo para mandar uma boquinha, mas calei-me. O professor comela a meter a música mesmo antes de dar o teste para ver se o som do pc estava bom, e o homem teve a lata de se virar para mim e perguntar qual era aquela música. Esperto. Respondi-lhe que não sabia e ainda lhe disse "tem aí a letra não é?". E acreditam que o parvo disse que não? Mas claro que esta gente tem toda sorte e alguém disse em voz alta qual era a música e lá foi ela à pressa meter a folha dentro do caderno para a vir a espreitar mais tarde. 

E depois são os novos que copiam, fazem batota, faltam ao respeito e mais não sei o quê.

Ainda lhe fiquei com mais azia.

1 comentário

Comentar post