Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

O amor

O amor é maravilhoso.

É impossível  explicar o que é o amor. Só quem ama verdadeiramente é que sabe aquilo que vai dentro de nós, o quanto o amor é maravilhoso, ter alguém cúmplice ao nosso lado, estejamos nós bem ou mal dispostos. Que nos apoiam em fases boas e menos boas. Que estão sempre ao nosso lado quando estamos felizes e tristes. E que não nos condenam....e por aí fora.

Mas é muito bonito falar das coisas boas do amor, a verdade é que nem sempre é tudo cor de rosa e cheio de coraçõezinhos. Também há momentos menos bons. Nem tudo é um mar de rosas, há momentos difíceis, em que às vezes não sabemos lidar com o amor, e por vezes começamos a duvidar se aquilo é verdadeiro amor ou se o amor se começou a perder aos poucos, se aquilo que existe começa apenas a ser cumplicidade, cumplicidade entre duas pessoas que estão juntas à alguns anos, que estão acomodadas...

O amor é lindo, é das melhores coisas que nos pode acontecer. Mas é complicado. 

Eu amo, não tenho dúvida alguma sobre isso, mas às vezes o amor é tramado.

Eu acredito que tenho a melhor pessoa do mundo ao meu lado. Tem-me "aturado" ao longo dos últimos anos da melhor maneira. Claro que há sempre momentos menos bons, mas acima de tudo e em muito maior quantidade são os momentos bons. Eu sei que tenho um feitio lixado. Eu sei que não sou a melhor pessoa do mundo, e estou muito longe disso. Quando estou triste e chateada, consigo ser teimosa, orgulhosa, antipática, resmungona à face da terra, mas depressa me volto à terra torndo-me fofinha, simpática, querida e amorosa, e ele tem aturado tudo isso. Merece o melhor do mundo por isso mesmo. A verdade é que eu ando numa fase complicada, em que nada me corre bem, a melhor sorte não é nenhuma, não tenho trabalho e toda a gente leva por tabela, ncluse o amor da minha vida. E por causa disso tudo e mais alguma coisa acumulado, estou a ver o amor da minha vida a ir... Não sei para onde, mas estou a ver as coisas a desaparecerem...

O que o amor tem de maravilhoso, aquele amor maravilhoso de que eu falava no início do texto, agora de maravilhoso não tem nada. Não consigo ver tudo rosa e aos coraçõezinhos. Consigo ver tudo despedaçãdo e cinzento.

2 comentários

Comentar post