Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Só me ia defender de um ladrão....

Ontem tive um ataque de riso gigante, depois de "querer matar" o meu namorado.

O que aconteceu?

Então aqui a Rita foi lá jantar a casa, e como sabia que ia chover a potes, levou o chapéu de chuva para dentro de casa. Jantámos, arrumou-se a cozinha e fomos para cima ver um filme.

Infelizmente, antes de sair  lá de casa à noite, passa-me sempre pela cabeça que qualquer dia ao entrar no carro ou a sair da porta,  me deparo com um ladrão, quem sabe ainda dentro de casa. Então, levo logo a minha malinha, o meu casaco e tudo o que me pertence para onde quer que eu vá, seja para a cozinha, para a sala ou para o quarto. E ontem deixei o chapéu de chuva (seco) nas escadas.

Estava eu preparada para ir embora, sem saber onde é que ele se tinha enfiado, pensava eu que na garagem de roda da mota, fui por ali abaixo de mala num braço e chapéu de chuva gigante na outra mão e ia à procura dele. Lá vou eu toda contente escada abaixo e me deparo em plena escuridão com o que parecia uma luz de lanterna e uma pessoa a subir as escadas. Nem pensei, duas vezes, na minha cabeça era um ladrão. Por acaso, a luz era a maçã iluminada do mac que o rapaz trazia na mão. Não interessa, para mim era um ladrão, e a minha reação foi mandar um berro e com a minha arma em punho (o chapéu) espetá-la para a frente! Ou seja, ele não levou com a ponta do chapéu no peito não sei como.

Ele parvo e assustado a olhar para mim, e eu a rir quase a rebolar pelas escadas abaixo sem conseguir explicar que pancada tinha sido aquela.

A sério, se aquilo tivesse sido filmado seria demais.

3 comentários

Comentar post