Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Cena de caricatura!

Acho que já disse algures para aqui que sou pequenita, rodinhas baixas, o que quiserem chamar, tenho 1,56m!!  O que quer dizer que tenho complexos com isso, irrita-me profundamente ser pequena, que me digam que sou pequena, que se metam a comparar alturas. E como não bastasse ser apenas pequena, ter cara de miúda também não ajuda, o que muitas das vezes faz com que me dêm 18 anos em vez dos 26!

Mas estava eu a dizer que tinha complexos com o facto de ser pequena, mas pensando bem, se me dessem a escolher entre ser pequena e ser demasiado grande, preferia ser pequena.

Mas porque é que eu vim para aqui com esta conversa acerca das alturas? Porque ontem tive um episódio espectacular, e só eu sei o misto de sentimentos com fiquei na altura. Primeiro senti-me mal como tudo e depois perdi-me de riso.

Então, o meu pai precisou de sair e fiquei eu no escritório do meu pai. Aparece um fornecedor, e vem ter comigo. Primeiro, assustei-me com a altura do homem, 2 metros à vontade. Mas ao contrário de mim, ele deve-se sentir muito bem com a sua altura, porque em vez de se deixar estar a uma distância razoável de mim, preferiu meter-se a 5 cm de distância e ficar ele a olhar para baixo, e eu a arranjar um problema de pescoço a olhar praticamente para o céu. Estão a visualizar não estão? Afastei-me, e o homem aproximou-se de novo. Ele a falar e eu a pensar se ele não estaria a gozar comigo, estava-me a sentir completamente ridícula. Nisto, oiço a minha sobrinha a rir que nem uma perdida a observar a cena. Só sei que o homem foi embora e fiquei uns 10 minutos a rir que nem uma perdida!

Acreditem, parecia uma anã e um gigante, se vissem, mijavam-se a rir!

Peripécias da aula de Espanhol!

Esta aula tem sempre peripécias muito interessantes, ou então não!

Sexta-feira temos novamente teste de Espanhol, como tal, estavámos a fazer revisões através de um jogo. Aparecia uma imagem e tínhamos de dizer identificar, em espanhol, claro.

Entre muitas imagens, aparece da cintura para baixo uma senhora de bikini com duas setas a apontar para as virilhas (a matéria era o corpo humano). Toda a gente percebeu menos um senhor que gosta de ser armar em engraçado, que deve ter percebido mas fingiu que não. Fazendo-se de desentendido pergunta afinal para onde é que as setas estavam a apontar. O professor lá lhe diz que era para as virilhas, ao qual ele responde:

- "Ah sim, são as BORDAS!!!!!"

Já é mau dizer isto em plena aula, pior é dizer em plena aula, muito satisfeito e com ar de guloso!

Claro que todos nós ficámos de boca aberta, olhámos uns para os outros feitos parvos, como quem diz "não acabei de ouvir isto" e desatámos a rir.

Onde é que eu fi parar Meu Deus!

 

 

 

 

Aventuras de autocarro

Já tinha dito que andava na formação de espanhol proporcionada pelo iefp. Para ir à formação e ter direito ao subsídio de transporte, tenho de ir de autocarro, como é óbvio.

Confesso que nunca gostei de andar de autocarro (chamem-me fina) mas o medo de o perder ou de entrar no autocarro errado assombra-me desde o 5º ano em que tinha de apanhar o autocarro sozinha para ir e vir da escola.

Não punha os pés dentro de um autocarro provavelmente há um ano e foi apenas duas ou três vezes.  Este mês já tive de andar umas quantas vezes e claro que já não tenho qualquer problema, já não tenho 9 anos, mas no entanto, continuo a ter problemas, neste caso, dentro do autocarro. Ele são velhas a tossirem para cima das pessoas, são pessoas com a cabeça em cima de nós a tentar perceber a conversa que estamos a ter, é a campaínha não tocar e o motorista não parar para saírmos, é toda uma aventura.  Mas a desta semana foi a melhor. Não tinha muitos lugares e curiosamente o lugar vazio era atrás de um senhor que certamente tirou o seu casaco do armário onde estes esteve guardado durante 10 anos, tal era o cheiro a mofo que o homem tinha consigo. Fui o caminho todo agoniada com o cheiro e tive mesmo vontade de lhe pedir para abrir a janela e meter o casaco a arejar.

Ele encontra-se com cada um.