Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

tardes de sic

Acabo de ver Sergio Rossi num grande playback na sic, a dançar descontroladamente.

Lucianda Abreu, interpretando Fatinha a fazer o seu show também ela a dançar descontroladamente. Teve a capacidade de pedir ao baterista para lhe ceder o lugar, fazendo com que tem tivesse dúvidas acerca do playback as deixasse de ter. Coitado do baterista só se ria em pé a olhar para ela e levou toda a restante música a ter um ataque de riso.

João Baião tamnbém ele dança descontroladamente com uma peruca de cabelo longo castanho.

Por fim, Andreia Rodrigues dança ao seu estilo com as pernas sempre demasiado abertas.

E são assim os momentos musicais das tardes da sic.

 

 

 

Dança com a estrelas

Está de volta e ainda bem!

Adoro o programa, adoro aquelas danças e era menina para entrar num desafio daqueles. (Devia ser era a primeira a ser expulsa). Acho que vou estar os próximos domingos colada à tv para ver o programa e o corpo do Lourenço Ortigão (ahah), o moço cresceu e bem.

No que diz respeito à expulsão da Marisa, apesar de ela se ter esforçado e saído bem, ainda gostei mais da prestação da Vanessa, que me parece uma querida! 

Os homens e a dança

Se há aula que gosto para descontrair no ginásio, é a aula de SH'bam. E porquê? Apesar de ser pessoa de ficar contida quando me puxam para dançar em qualquer lado, eu até gosto, tenho cá o bixinho, mas a vergonha também cá está e acaba sempre por dominar o bixinho. No entanto, na aula de sh'bam ninguém tem de ter vergonha de nada, e eu danço como se de uma bailarina profissional se tratasse, levo a coisa mesmo à séria. Isto claro, quando estou concentrada, porque já começei  a perceber que há cada vez mais machos a frequentar estas aulas e aquilo é a distração total. Eus sei que não estamos lá para gozar com ninguém, mas se há homens com pé de chumbo, descordenados e sem jeito nenhum para a dança, eles estão todos lá. É que nem precisam de estar muitos, ontem até era só um, mas foi o suficiente para eu ter de mudar de lugar, caso contrário, fazia como ele e não acertava um único passo. E depois, claro que não sou a única a reparar e basta trocar um olhar com as amigas e é toda uma desconcentração que mais valia ter ficado em casa por não conseguirmos fazer nada. Eu sei que é de louvar a coragem do rapaz de dançar (ou tentar) no meio de tanta mulher, mas o que me dá vontade de rir nem é ele não perceber nada daquilo e fazer tudo mal, é ele fazer mal e pensar que está a fazer tudo lindamente armado em bom. Enfim...eu sei que sou má língua, mas também sei, que eles bem treinados, com um mesinho de aulas ficam ali a dar à cintura lindamente e bem melhor que eu (que aí sou contida).

Eu tenho fé em vocês machos do Sh'bam e obrigada por trazerem alegria às minhas aulas e me desconcentrarem.