Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Estou gorda que nem uma chiba!

Tenho 6 kilos a mais devido à minha vida sedentária e deprimente. 6 quilos a mais numa pessoa de estatura baixa, é o mesmo que 11 ou 12 quilos a mais numa mais alta.

O verão está aí à porta e as banhas na minha barriga também andam aqui a querer saltar pelas calças fora.

Todo o maldito dia digo que amanhã vou fazer dieta, o amanhã chega e a puta da dieta nem vê-la.

Os braços, são os braços o pior de tudo, engordam e depois é vê-los a abanar em camisolas de alças, o que é lindo de se ver

Amanhã vou fazer dieta.

Eu também hei-de ficar boazona!

Começou a aparecer o Sol e dei por mim a pensar no raio do verão e nos tempos de praia e piscina maravilhosos. E claro que ao pensar no verão também nos lembramos dos bikinis, dos calções e das saias curtas. E depois, para desmoralizar, olho-me ao espelho e vejo a puta da barriga a querer sair da calça para fora, olho para as pernas e vejo a celulite ali especada.

Enfim, com a vidinha de sedentária que tenho levado não era de esperar outra coisa. Agora resta-me ter fé e vontade, para que estes dois meses ou três sejam suficientes para dar cabo disto.

Nem eu acredito, mas tentar só me faz é bem. Portanto, arranjei um conjunto de exercícios para fazer todos os dias, e digo desde já que tenho estado muito empenhada. Portanto, até ao verão hei-de ficar boazona!

Ahah

 

 

Eu disse, pois disse

Eu tinha dito que ia fazer dieta. E ainda hei-de vir a fazer. Mas ontem, tive a infeliz ideia de me enfiar no shoping. E este shoping, no que toca a crepes de chocolate é assim qualquer coisa de maravilhoso, e claro, não resistir.

Eu disse que ia fazer dieta, aliás, não é bem dieta, é comer apenas melhor e deixar as porcarias de lado. E acho que amanã é o dia!

Só preciso é de coragem para esta luta.

o meu pior erro...

Desisti do ginásio!

Calma, tenciono voltar.

Eu adorava o ginásio, adoro tudo o que são aulas de fitness, mas estava a ser insustentável. Não era caro, podia ir todos os dias por semana, mas para quem não tem um ordenado, é impossível dar-se ao luxo de ir pelo menos 3 vezes por semana para um ginásio que ainda fica a 11 ou 12 km de casa. Quando as minhas colegas lá estavam, ainda conseguia ir com elas, agora, ter de pedir o carro aos pais, ter de pedir gasóleo, não dá. Aliás, nem me sinto bem a fazê-lo. Uma coisa seria pedir o carro emprestado para ir trabalhar, a partir do 2º mês já lhe metia o gasóleo, agora para ir trabalhar o corpo, a conversa tem de ser outra.  Mais vale nem tentar.

Portanto, prometi a mim mesma, que se o meu horário assim o permitir, no meu 2º mês de trabalho estou lá. Porque me faz bem e aquilo é brutal.

Chocolate, chocolate e chocolate!

Eu já aqui tinha falado do meu grande vício, o chocolate, e do quanto eu queria evitar o chocolate. Voltei aqui a falar do tema, só para informar que o problema continua.

À uns meses, abriu no shoping aqui da cidade uma casa de crepes, wafles e gelados maravilhosos, assim de ferrero rocher e coisas parecidas. Daqueles gelados em que só dá vontade sair de lá após provar um de cada. Eu juro que andei a evitar lá passar, mas torna-se difícil porque tenho amigos a trabalhar no shoping e são muitas as vezes em que lá vamos fazer companhia. Até que houve um dia que não resistir, pois claro. E porquê? Porque eu ainda não vos falei do cheiro maravilhoso dos crepes e que invade todo o shoping. Aquilo é uma perdição. É chocolate branco, é preto, é de nutela, é de leite, é toda uma variedade que dá vontade de pedir uma tacinha de cada chocolate para provar e só depois acançar para o crepe. Quer dizer, pensando bem, dispenso o crepe. Aceito apenas as conchas. É que o melhor daquilo é o chocolate ser assim mesmo quentinho.

Aqui a Rita, após resistir umas boas semanas lá foi pedir o seu crepe com nutela quente, chantilly e chocolate em pó, só para dar um toque diferente. E onde é que eu me enfiei a comer o crepe? Dentro da "cozinha" da loja, claro. Se há coisa que odeio é comer crepes, wafles e churros com chocolates com gente à minha volta, porque não sou capaz de não deixar chocolate no nariz, na boca ou até mesmo na testa. E qual é a mais valia de comer um crepe escondida dentro da loja? Ninguém me come metade de o crepe numa só dentada, como costumam fazer quando dizem "deixa-me provar, é  só uma dentadinha" como também deu um cheirinho agradável à loja.

Depois disto, nunca mais toquei num crepe. (Claro que fiz um esforço por não passar lá à frente)

Entretanto, a Feira de S.Pedro, o maior evento aqui da região, acabou a semana passada, e claro que cada ida à feira, é sinónimo de um churro cheio de chocolate para (ou era, o ano passado). Mas querem saber? Resisti. Consegui resistir. Todos os dias lá que fui ia com vontade comer um, e não é que cada vez que lá passava para me ir embora e comprar o raio do churro perdia a vontade? Vá-se lá saber porque, mas não me aptecia. Claro que no dia a seguir voltava a querer, mas chegava lá e nada.

Agora resta-me a "loja das farturas" que abriu aqui em frente à praia e pelas fotos que já vi é uma perdição.

Se um wafle cheio de nutela quente é maravilhoso, imaginem, aqueles quadrados dos wafles onde leva o chocolate, intervalado com chocolate branco, e nutela e em cima smarties. Deve ser assim qualquer coisa perto do divinal.

Quando lá for, espero que daqui a muito tempo, para bem do meu corpo, prometo que coloco aqui uma foto da maravilha.

 

 

 

 

E isto é a minha vida

Isto de ter terminado os estudos, não ter trabalho, estar em casa e não ter grande coisa para fazer não dá com nada.

Primeiro, um minuto parece uma meia hora, primeiro que passe nunca mais, mas depois dou por mim perdida no tempo, hoje dei por mim a pensar que era quarta-feira e afinal é sexta.

Vejo dias, semanas a passar e eu a ficar velha e sem grande coisa para fazer. E o problema é que parece que quanto menos faço menos me aptece fazer.

No meio deste desespero todo haja alguma coisa boa, ao contrário daquilo que previa, estou a tornar-me uma pessoa saudável. Eu que nãogostava de fruta nem legumes nenhuns, hoje sou pessoa de fazer uns sumos verdes com sementes bem saudáveis. E esquesita como sou nunca diria que ia gostar de tal coisa, mas ainda bem, que uns quilitos a mais já se foram!

Dieta finalmente

A verdade é que eu bem tento mas acabo sempre por desistir. Mas agora que vai sair o livro da nutricionista Mariana Abecassis, a nutricionista da nossa querida Carolina Patrocínio, eu vou a correr comprar o livro e cá em casa vai tudo corrido a dieta e a um estilo de vida mais saudável.

E porquê faazer dieta? Primeiro que tudo há que dizer que não sou muito grande e nunca pesei muito, andava entre os 45, 46 e 47kg e sentia-me muito bem. A verdade é que até julho do mês passado andava a estudar, fazia km e km a pé sempre num passo bem rápido e chego a julho deste ano termino as aulas e foco-me na tese até ao mês de Novembro, tirando o mês de Agosto e alguns diazitos de Ssetembro para ir à praia.

Apesar de eu ser demasiado esquesita em relação à comida, se há pessoa que gosta de enfardar e bem, essa pessoa sou eu. O facto de estar em casa da minha mãe (a comida dela ser maravilhosa e eu não dizer que não a nada), estarmos em pleno verão, uns dias de férias e muita comida, contribui imenso para os números da balança começarem a aumentar. O que fez com que eu chegasse ao final de setembro com 4kg. Entretanto os meses vão passando e chega o natal, chega a passagem de ano e isto mete-me mais 2kg em cima. Ou seja, quem olha para mim não me vê uma baleia e eu de alta não tenho nada, mas faz acima de tudo com que eu me sinta mal com o meu corpo e dê início a uma dieta valente e onde irei perder estes kilos todos adquiridos.

Portanto, aqui vou eu a correr comprar o livro da Mariana Abecassis e dar início à minha nova aventura.