Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

As aparências iludem

Adoro ir à praia, nem que seja só para ver o que me rodeia na areia.

Por aqui há um homem daqueles viciados em ginásio que parecem armários que frequenta a praia quase todos os dias. O senhor é mesmo grande, traz consigo sempre um garrafão de 5 litros de água, mas hoje que fiquei mais perto, consegui perceber o farnel dele. Ora bem, a água, que já falei,o tupperware com arroz, o frasco de mel e as panquecas.

Até aqui tudo bem, um corpo daqueles não se aguenta só com um iogurte e uma bolacha maria. Mas depois, vai-se a ver, ou a ouvir neste caso, e o senhor também gosta de gozar com aquilo que vê, nomeadamente com um rapaz que por ali andava que ele dizia ser gay. Como é que alguém ousa dizer que o outro é gay, quando tem um corpo que aprece um armário e se deita numa toalha de praia com luas, estrelas e nuvens e tem um telemóvel cor de ROSA?

Really?

Não imaginam o que me ri esta tarde na praia à custa deste senhor e dos seus amigos.

o meu pior erro...

Desisti do ginásio!

Calma, tenciono voltar.

Eu adorava o ginásio, adoro tudo o que são aulas de fitness, mas estava a ser insustentável. Não era caro, podia ir todos os dias por semana, mas para quem não tem um ordenado, é impossível dar-se ao luxo de ir pelo menos 3 vezes por semana para um ginásio que ainda fica a 11 ou 12 km de casa. Quando as minhas colegas lá estavam, ainda conseguia ir com elas, agora, ter de pedir o carro aos pais, ter de pedir gasóleo, não dá. Aliás, nem me sinto bem a fazê-lo. Uma coisa seria pedir o carro emprestado para ir trabalhar, a partir do 2º mês já lhe metia o gasóleo, agora para ir trabalhar o corpo, a conversa tem de ser outra.  Mais vale nem tentar.

Portanto, prometi a mim mesma, que se o meu horário assim o permitir, no meu 2º mês de trabalho estou lá. Porque me faz bem e aquilo é brutal.

Ah e tal vou desistir

Uma colega a minha andou a chatear-me durante imenso tempo para ir com ela para o ginásio. Era uma coisa que eu queria à muito tempo, mas como estava desempregada, seria complicado estar  a gastar gasóleo a caminho do ginásio e de casa, durante 3 vezes por semana, para ir para o ginásio, em vez de me meter a correr na rua. "Ah e tal, mas não te preocupes com isso porque vais no meu carro, levo a minha irmã também te levo a ti." Ok, lá fui eu toda contente inscrever-me no gináisio. Agora, passado dois meses "ah e tal, sei que vai ser complicado para ti, mas em príncipio vou desistir hoje do ginásio porque está a ser um stress sair a correr do trabalho para ir para o ginásio e andar a gastar gasóleo."

Ainda não pensei em desistir, eu gosto mesmo daquilo e faz-me super bem. Mas foi chato, fogo.

De volta ao Fitness

Depois de uma semana sem ter metido o rabo no ginásio por ter estado doente, ontem lá fui, apesar de ainda ir um bocado constipada. Fui, e confesso que ia sem vontade nenhuma. Uma pessoa mete-se no ginásio, quanto mais vai, mais se sente melhor com o seu próprio corpo e mais vontade tem de ir. Mas depois, paramos durante uma semana como eu, e quando é para ir, já não tem vontade. Mas fui mais forte e fui. E claro, dormi como um anjinho e fiquei outra vez com vontade de ir.

 

 

Feliz e de bem com a vida

Acho que consegui finalmente encontrar algo que me dá imenso prazer de fazer. Quando era miúda andei na natação, nos ranchos, na dança de salão e em sei lá mais o que, mas tive a capacidade de não continuar com nada. Onde andei mais tempo foi mesmo na natação. E o que eu adorava a natação, mas acabei por desistir por uma grande parvoíce mesmo, acho que até hoje nunca contei à minha mãe. Desisti porque ia fazer 10 anos, e tinha de avançar de nível e como tal, mudar de piscina, onde eu andava já era pequena, e não sei que raio de conversa ouvi, e o que troquei para la que ouvi as palavras, sócio, pai, mãe e divórcio. Ou seja, a minha irmºa já la tinha andado, o meu pai era sócio e em caso de divórcio alguma coisa. E eu naquele momento fiquei a perceber que só me poderia inscrever se eles se divociassem. Claro que pelo  caminho sem questionar ninguém disse imediatamente que já não queria ir para a natação e que nem valia a pena inscreverem-me e assim foi. Fui tão teimosa e não quis mesmo e os meus pais sempre a insistir. Hoje tenho noçao que podia ter ido longe, que eu adorava a natação e que foi dos piores erros da minha vida. Mais tarde, no secundário voltei a fazer e adorava aquilo. E pronto, até aí nada me deu tanto gozo, como agora as aula de dança que tenho tido no ginásio, eu a pensar que não ia gostar nada, que não me ia conseguir "soltar" e lá estava eu, toda maluca, a tentar apanhar a coreografia que toda a gente sabia de cor e saí de lá feliz, bem comigo própria... e pronto, descobrir que a melhor coisa que diz noss últimos tempos foi ter ido para  o ginásio.

O ginásio

Estou completamente de rastos. à anos que não fazia exercício físico "a sério", se estou muito tempo deitada ou sentada, quando me levanto pareço uma velha, mas cada dia que passa tenho mais vontade de ir a correr para o ginásio!

É que para além dce fazer bme ao corpo, faz bem à alma, venho mesmo feliz de lá.

E daqui a nada lá estarei de novo.

O fitness de vez

E pronto, fui ontem ao Ginásio e adorei as aulas que fiz.Não me lembro de escorrer tanta água a fazer exercício como ontem. E o melhor de tudo é que me senti mesmo muito bem. Claro que hoje estou aqui com as pernas que não me aguento, se tivesse que subir a um primeiro andar de escadas acho que não conseguia. Isto apenas porque não faço exercício a sério para aí à uns quatro anos.

Mas o melhor de tudo é que fui apenas para experimentar e saí de lá inscrita porque consegui uma promoção para lá de fantástica!

E pronto, já tinha começado a melhorar a alimentação, agora voltei ao exercício, aos poucos torno-me numa pessoa bastante  saudável e hei-de voltar ao meu peso normal e hei-de dar acabar com esta barriga de vez!

Estou mesmo contente.