Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pimenta na Língua

Tudo sobre alguém que não tem papas na língua

Dos sonhos...

Acho que tenho um problema, sonho demasiado!

E parece que sonho com tudo, pessoas, animais, viagens, doenças, roubos, tudo e mais alguma coisa.

Eu, que não fumo, odeio ter gente a fumar em cima de mim, levar com o fumo e o cheiro do tabaco e ter a porcaria da roupa a cheirar a tabaco, fui sonhar com que? Com tabaco. Estava eu contente e feliz da vida a fumar. E não era um tabaco qualquer senhores, era daquele que tem a bolinha de menta ou mentol ou uma merda qualquer para rebentar. E pronto, lá estava eu a deliciar-me com aquilo!

Mas qual é a pessoa normal que sonha com isto?

Até tenho vergonha

Dou por mim a pensar que nunca quis nada disto para a minha vida. Não foi com isto com que sempre sonhei.

Sempre me imaginei a trabalhar naquilo que eu sempre quis, com o meu próprio carro, a minha própria casa e o homem da minha vida.

E depois, acordo, vejo a realidade, e não tenho nada daquilo que desejei. E pior, parece que isso está a anos luz de acontecer.

Não pedi para nascer,  muito menos neste país de merda que só me envergonha.

 

Nem nos sonhos...

Esta noite fatei-me de sonhar que andava perdida.

Fiquei intrigada com o sonho e fui à procura do significado do mesmo. E para meu espanto (ou não), parece que sonhar com o facto de andarmos perdidos, tem a ver com a nossa preocupação diária, com a nossa vida, com o nosso rumo e futuro. Olha que novidade. Já me basta estar perdida enquanto estou acordada quanto mais enquanto durmo.

Máquina de sonhos

Sou uma máquina de sonhos, ou de pesadelos.

Acho que se me baseasse nos meus sonhos e nos meus pesadelos para fazer séries e/ou filmes, acho que conseguiria coisas fantásticas.

Ora atentem..

Dei por mim a ver um ladrão a espetar uma facada na perna de alguém nque não conhecia, eu e uns amigos, estávamos a ajudar o pobre coitado a meter-se dentro de uma carrinha para o levar ao hospital. E nisto, o ladrão que se encontrava do outro lado da estrada mandou a faca em direção à carrinha. E imaginam onde caiu? Na minha cabeça espetada. Alguém perguntou onde estava a faca. Eu só tive tempo de responder "aqui" enquanto tirava aquilo da cabeça e caí para o lado!

 

Vá, podem começar a gozar!